domingo, fevereiro 19, 2012

O macaco, a banana e o cristão mundano

Chipanzé

"E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus" - Romanos 12:2 (ARA).
Esta história encontra-se há muito tempo na Internet, é interessante e nos leva a refletir sobre as verdadeiras prioridades da vida.
Algumas tribos africanas utilizam um engenhoso método para capturar macacos. Como eles são animais muito espertos e vivem saltando nos galhos mais altos das árvores, os caçadores daquela região desenvolveram uma estratégia mais esperta, ainda.
É o seguinte: 
Pegam uma cumbuca de boca estreita, E em seguida, amarram-na ao tronco de uma árvore freqüentada por macacos, afastam-se e esperam. Após isso um macaco curioso desce; enfia a mão e apanha a fruta, mas como a boca do recipiente é muito estreita, ele não consegue retirar a banana. Na pobre mente animalesca surge um dilema: se largar a banana sua mão sai e ele pode ir embora livremente; caso contrário, continua preso na armadilha. 
Depois de um tempo, os nativos voltam e, tranqüilamente, capturam os macacos que teimosamente se recusam a largar as bananas. O final é meio trágico, pois os macacos são capturados para servirem de alimento. 
Você deve estar achando inacreditável o grau de estupidez dos macacos, não é? Afinal, basta largar a banana e ficar livre do destino de ir para a panela. 
É fácil demais escapar da morte quando existe o senso de perigo aguçado, coisa que os símios não possuem... O detalhe que salta aos olhos está na importância exagerada que o macaco atribui à banana. Ela já está ali, na sua mão... Parece ser uma insanidade largá-la.
Essa história pitoresca se repete na vida de muitas pessoas, porque muitas vezes, fazemos exatamente como os macacos.
 Você nunca conheceu alguém que está totalmente insatisfeito com o emprego, mas insiste em permanecer mesmo sabendo que está cultivando um infarto? Ou alguém que não está satisfeito com o que faz, e ainda assim faz apenas pelo dinheiro? Ou pessoas infelizes por causa de decisões antigas, que adiam um novo caminho que poderia trazer de volta a alegria de viver?
Na vida espiritual, você nunca viu cristãos cultivando mentiras? Crentes caminhando na carnalidade, mesmo sabendo que a colheita dela é a morte?
 A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana! Apesar de algumas coisas estarem ao nosso alcance e até estar em nossas mãos, é necessário colocar a mente para funcionar e refletir sobre o que realmente é importante, porque muitas coisas interessantes pode levar-nos direto à panela, o fogo ardente que nunca se apaga.
Texto adaptado ao blog Belverede e de autoria desconhecida.

Nenhum comentário: