quarta-feira, agosto 15, 2012

Licão através de cão chamado Hachiko

Eu  me impressionei com esse filme Hachiko. Esse é um filme que conta a história da fidelidade de um cão ao seu dono.Todos que assistirem com certeza vão se emocionar . Só para vocês terem uma idéia, o ator principal da história é Richard Gere. Numa entrevista que ele deu, falou que chorou como uma criança ao ler a história. E, depois de ver o filme, entendi sua reação.
Eu sei que já é conhecida e muitas vezes falada a relação de amizade e fidelidade que os cachorros têm com seus donos. Mas no caso de Hachiko, essa fidelidade ultrapassou todas as barreiras da lealdade.
A História do Filme
O filme foi baseado numa história real, de Hachiko, um cachorro da raça Akita. A história ocorreu no Japão, no entre as décadas de 1920 e 1930.
Em 1924, Hachiko foi trazido para o Tóquio por seu dono, o professor Hidesamuro Ueno, que dava aulas no Departamento de Agricultura na Universidade de Tóquio. Quando o dono de Hachiko ia para o trabalho, o cão o acompanhava até a porta. E quando ele voltava do trabalho, Hachiko o estava esperando na estação de trem próxima de onde ele vivia. Essa era a rotina diária.
Contudo, em maio de 1925, um ano depois da chegada do cachorro, o professor Ueno morreu. No entanto, Hachiko manteve sua rotina. Pelos nove anos seguintes o cachorro continuava a esperar o dono na estação, no horário em que o trem no qual seu dono voltava para casa chegava. Ele fez isso até a sua morte, em 1935. As pessoas que costumavam trabalhar na estação perceberam que ele esperava pelo seu mestre morto, e elas cuidavam em alimentá-lo, em dar-lhe o que necessitava.
Algumas pessoas chegavam a duvidar que isso fosse possível, mas observaram que o cachorro não ficava ali o dia inteiro, mas apenas na hora aproximada da chegada do trem.
O que motivava isso? Que nome podemos dar para essa atitude? E, principalmente, que lição podemos tirar para a vida familiar?
A Fidelidade na Ausência
Pensando sobre essa história, denominei fidelidade na ausência essa atitude do cachorro. Ele permaneceu fiel, mesmo que o seu dono ali não estivesse. Ele continuou fazendo a sua parte, mesmo que a outra pessoa não o recompensasse. Ele foi um ótimo exemplo do tipo de compromisso e lealdade que deve caracterizar a vida familiar.
Quantas e quantas famílias se desfazem porque as circunstâncias mudam, as pessoas mudam, a realidade é diferente, o contexto é outro. Quantas pessoas que num dia estão completamente comprometidas com a ideia da família, no momento seguinte se abrem mão de tudo por algum tipo de aventura, ou novo sentimento, ou empolgação?
A história de Hachiko nos ensina que independente das circunstâncias, do que eu possa estar sentindo, preciso respeitar, honrar e ser fiel ao compromisso que assumi com a pessoa que amo.

Fidelidade  com o Cônjuge
Quantas vezes no casamento, percebemos que a relação se desfaz porque um dos cônjuges não se sente mais apaixonado, ou porque apareceu alguém que parece ser melhor, ou que apareceu alguém que ainda valoriza ele ou ela como pessoa, que sabe lhe mostrar o quanto essa pessoa ainda é especial! Quantas vezes as promessas e os investimentos de uma vida se esvaem simplesmente porque a outra pessoa cansou e quer tentar uma coisa diferente!
Infelizmente, muitas pessoas atualmente se esqueceram dos reais significados de seus votos matrimoniais, do compromisso de acompanhar na saúde e na doença, na prosperidade ou na adversidade. Parece que há uma tendência de apenas ser fiel enquanto eu me sentir bem. Se eu começar a me frustrar, ou a vida entrar na rotina, então vamos acabar tudo isso, e cada um segue o seu caminho.
É uma pena, pois pessoas que abrem mão da vida a dois desse jeito perdem de conhecer a verdadeira alegria e satisfação provenientes do crescimento juntos, de se tornar indispensável na vida da outra pessoa.
De perceber que mesmo diante de um leito de hospital, a pessoa parece tão linda como no dia em que a conheceu. A certeza de que mesmo quando a esposa se levantou com estresse por causa das mudanças hormonais, mesmo que qualquer palavra seja motivo de iniciar uma discussão, aquela pessoa ainda pode ter a certeza de que os momentos ruins não significam a dissolução do relacionamento.
Se a fidelidade for demonstrada, se o marido ou a esposa sabe que independente do que possa acontecer, o compromisso de vocês não se desfará, isso vai possibilitar o crescimento e amadurecimento dos dois na vida, proporcionando novas opções de enfrentamento para as dificuldades.
Contudo, mesmo que a outra pessoa não esteja partilhando do seu nível de comprometimento, tal qual a experiência de Hachiko, você deve continuar fiel aos seus votos. Mesmo que não esteja encontrando na outra pessoa, você pode permanecer sendo fiel. Muitos afirmam que serão diferentes, mas que precisam que a outra pessoa também demonstre que está interessada em mudar.
Para esse tipo de pessoa, eu faço uma pergunta: O que pode impressionar mais a pessoa a ser diferente – continuar do jeito que está ou agir de modo comprometido visando a felicidade do casamento? Que você escolha ser fiel, pois essa será uma recompensa para você, e isso pode ser a única maneira de trazer um ambiente diferente ao seu lar.
Fidelidade com os Filhos
Mas não são apenas os cônjuges que sofrem pela falta de fidelidade e compromisso. Os filhos também sentem isso. Muitos homens e mulheres são apaixonados pela ideia de serem pais. Veem filmes, leem livros, e acham que ser pai ou mãe será a melhor coisa que poderá lhes acontecer.
Contudo, quando chegam os filhos, o casal percebe que a visão romantizada que tinham da situação é apenas feita de sonhos. Na vida real, a situação é muito mais difícil, pois existem fraldas para trocar, crianças para educar, fazê-las comer de maneira adequada, ensiná-las a viver em comunidade, e mais um monte de dificuldades que, em determinado momento, causa nos pais um desejo imenso de jogar tudo para o alto. Pais e mães que chegam em casa procurando descanso, e não têm tempo para ficarem com seus filhos. Ou então, pais e mães tão envolvidos com suas carreiras, que ficam sem oportunidades de descobrirem que são os filhos que têm dentro de casa.
Com isso, temos hoje uma geração de órfãos de pais vivos. Sim, são filhos que têm os progenitores vivos, mas que não usufruem de sua presença, de seu contato, de sua companhia, de seu amor, de seu carinho, de sua motivação, de seu reconhecimento.
Por isso, pais, precisamos olhar para a história de Hachiko e lembrar que é muito importante para os filhos saberem que ao final da tarde, vocês estarão ali para eles. Que no momento da chegada, podem ter certeza de que terão pais interessados em descobrir como foi a sua vida, como estão enfrentando seus problemas, e de que maneiras precisam de ajuda para se tornarem melhores.
Pais, seus filhos precisam de vocês. Agora, cuidado, porque quanto mais velhos se tornam, mais reproduzirão o que estão recebendo de vocês, Quando são pequenos, parece que eles desejam muito a companhia dos pais. E esse desejo será moldado pela quantidade de vezes que receberem atenção, ou que forem rejeitados. Cuidado, porque suas ações hoje estão pavimentando a estrada do relacionamento com seus filhos no futuro.
Fidelidade com os Pais
Tenho percebido uma tremenda falta de consideração por parte dos filhos para com o grande esforço que seus pais têm dedicado a eles. Muitos filhos parecem se envergonhar dos pais, e por isso procuram evitar a participação deles o máximo possível em suas vidas.
Lembrem-se que muitos pais fazem os maiores esforços para satisfazer as necessidades dos filhos, e eles, por orgulho ou egoísmo, não o reconhecem. Filhos, e falo incluindo filhos adultos, por que não aproveitar esse momento para ligar, ou mandar um recado aos seus pais, dizendo o quão grato vocês estão por estarem onde estão, já que vocês só existem porque eles o fizeram em primeiro lugar.
Ser fiel não é uma tarefa fácil. Mas, na história de Hachiko fui lembrado que fidelidade não é uma questão de circunstância, mas de compromisso, de manter-se leal ao que se acredita ou se prometeu, independente de como possa estar me sentindo.Independente se estamos perto ou longe da pessoa que amamos.
Tenho certeza de que você descobrirá muitas alegrias, sabendo que se você escolher ser fiel, perceberá um novo tipo de alegria na vida, a alegria de ter cumprido bem o seu papel e suas responsabilidades, seja como Pai, seja como esposa e ate mesmo como filho.
Que Deus abençoe sua família!
Postar um comentário